alugar um imóvel

7 perguntas que você deve fazer ao corretor antes de alugar um imóvel

Se você está procurando um imóvel para alugar, precisa estar atento para evitar dores de cabeça futuras. Prazos de contrato, condições do imóvel, taxas e impostos, entre outras questões, tudo isso pode gerar muitas dúvidas. Hoje separamos 7 perguntas que você deve fazer ao seu corretor antes de alugar um imóvel.

1) Qual é o prazo mínimo do contrato?

O contrato padrão é de 30 meses, mas é possível negociar o prazo para saída sem multa. Normalmente esse prazo é de 12 meses, mas, se você precisa de um prazo diferente, vale conversar com o corretor, que poderá transmitir sua proposta para o proprietário do imóvel. Caso você saia do imóvel antes do período acordado em contrato, você vai pagar uma multa proporcional aos meses que ainda não foram pagos como uma garantia de que o locador não será prejudicado. 

2) Qual a responsabilidade do fiador?

Essa é uma pergunta importante quando se precisa de fiador (até para que você possa explicar a quem se prestará a esse papel). O fiador compartilha as obrigações advindas do contrato de locação. Caso seja feito algum acordo com sua anuência que gere alguma despesa, ele não será responsabilizado. 

3) O que acontece quando o prazo do contrato acabar?

Depois de findo o primeiro contrato, ele passa a vigorar com a definição de prazo por “tempo indeterminado”, e o inquilino pode ou não sair do imóvel.  O proprietário do imóvel, por sua vez, poderá pedir a devolução da casa. Nesse caso, ou no de o inquilino  desejar sair com o contrato já vencido, a decisão deve ser comunicada por escrito com antecedência de 30 dias.

4) Caso haja algum problema com o imóvel, como proceder?

Essa é uma pergunta muito importante, porque reparos e consertos são fonte de muitos mal entendidos e conflitos.  Qualquer reclamação referente a problemas de estrutura deve ser registrada por escrito e protocolada. Caso seja vista alguma irregularidade com as condições do imóvel, é essencial que seja comunicada ao locador ou à administradora. Outra dúvida importante é sobre mudanças no imóvel. Falamos detalhadamente aqui.

5) Quais juros, impostos e taxas são de obrigação do locatário pagar?

É importante saber que há um reajuste anual no valor do aluguel e que pode ser cobrado um valor de seguro ou entrada para fechamento do contrato. Condomínio e IPTU devem ser pagos pelo inquilino, assim como taxas extras em caso de despesas gerais com o condomínio, exceto quando for para cobrir obras, pois, neste caso, deve ser responsabilidade do proprietário do imóvel. Custos como água, luz, lixo e esgoto também são deveres do morador.

6) Quem deve pagar o IPTU?

O IPTU é pago pelo proprietário do imóvel.  No caso de imóveis alugados, o artigo 25 da Lei n º 8245/91 (Lei do Inquilinato) determina que, quando previsto no contrato de aluguel, o imposto pode ser cobrado do locatário. Ou seja, se você vai alugar seu imóvel, é possível repassar esta despesa para o inquilino.

7) Ao efetuar a saída do imóvel, quais são as responsabilidades do inquilino?

Falamos detalhadamente aqui, mas geralmente, caso o inquilino peça para sair, ele precisa: 
  • Comunicar a administradora do imóvel com 30 dias antecedência;
  • Entregar o imóvel nas mesmas condições que recebeu (o que é comprovado pela vistoria de saída);
  • Apresentar quitação de água, luz, gás e condomínio – se houver;
  • Entregar as chaves.
  Tire todas as suas dúvidas antes de assinar o contrato de locação e – muito importante! – participe ativamente das vistorias, inicial e final. Tire fotos e documente o que julgar necessário. Curtiu as dicas? Conte com os especialistas da Mendes Ortega para alugar ou vender seu imóvel ou para encontrar o lugar ideal para viver com conforto e qualidade de vida! Entre em contato agora com um de nossos corretores!

Leia também

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

Procurando um imóvel? Fale conosco!